foto user

Rostos da mouraria

Carloscarlos
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
carregar
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Rostos da mouraria
voltar lista nav-leftnav-right

Rostos da mouraria

fotografias > 

Paisagem Urbana

2013-08-26 21:18:21
comentários (36) galardões descrição exif favorita de (13)
descrição
Lisboa (mouraria),2013 (baseado num trabalho de Camilla Watson )



Nas paredes das casas da Mouraria, entre a Rua do Capelão e a Travessa da Nazaré, nasceu Retratos do Fado - Um Tributo à Mouraria. Uma exposição da fotógrafa inglesa Camilla Watson que os naturais do bairro, com o fado inscrito no código genético, sentem como se fosse sua.



Ali viveu e morreu, aos 26 anos, Severa, meretriz de sangue cigano que a lenda reza ter dado à luz o fado. Ali nasceu Fernando Maurício, um dos nomes maiores da canção portuguesa Património Imaterial da Humanidade. E ali, na Rua do Capelão, juncada de rosmaninho, para a qual Amália cantava «se o meu amor vier cedinho/eu beijo as pedras do chão/que ele pisar no caminho», começa o percurso da exposição Retratos do Fado - Um Tributo à Mouraria.



Os fadistas Fernando Maurício, Argentina Santos, Esmeralda Amoedo, Amália Rodrigues, Fernanda Maria e Francisco Martinho, seguidos por muitos outros, num total de 26, bairro fora, fazem as honras da rua inicial, através dos seus retratos, impressos diretamente na parede ou sobre madeira, fixada depois nas janelas emparedadas, numa técnica que casa a fotografia com a pintura e a faz ascender ao estatuto de arte plástica.



É com emoção que a fotógrafa inglesa Camilla Watson, que há sete anos se apaixonou por Portugal, pela Mouraria e pelas suas gentes e para cá se mudou de artes e bagagens, apresenta o projeto materializado agora nas paredes do bairro. «Esta homenagem à Mouraria e ao fado é um projeto de sonho porque nele se cruzam a fotografia, a arte, a história e a comunidade. Foi uma grande responsabilidade, ainda por cima sendo eu estrangeira. Este bairro é o berço do fado e todas as famílias lhe estão ligadas de uma forma ou de outra, mas as pessoas adoraram e envolveram-se muito. Dão opiniões, sugestões, como se as fotos fossem delas. Ficaram muito felizes. E eu também», conta Camilla num sorriso cândido e num português irrepreensível.
exif / informação técnica
Máquina: Nikon Corporation
Modelo: NIKON D3000
Objectiva: AF-D G 18-55mm f/3.5-5.6
Foco: MANUAL�
Programa: Aperture Priority
Exposição (EV+/-): 0 EV
Exposição: 1/13s
Abertura: f/22
ISO: 400
Flash: Did Not Fire
Dist. Focal: 18 mm
Dist. Focal 35mm: 27 mm
Software: Ver.1.00

favorita de 13
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
foto autor

Carloscarlos

olhares.com/carloscarlos
Vila Franca de Xira,PORTUGAL
Rostos da mouraria
Lisboa (mouraria),2013 (baseado num trabalho de Camilla Watson )



Nas paredes das casas da Mouraria, entre a Rua do Capelão e a Travessa da Nazaré, nasceu Retratos do Fado - Um Tributo à Mouraria. Uma exposição da fotógrafa inglesa Camilla Watson que os naturais do bairro, com o fado inscrito no código genético, sentem como se fosse sua.



Ali viveu e morreu, aos 26 anos, Severa, meretriz de sangue cigano que a lenda reza ter dado à luz o fado. Ali nasceu Fernando Maurício, um dos nomes maiores da canção portuguesa Património Imaterial da Humanidade. E ali, na Rua do Capelão, juncada de rosmaninho, para a qual Amália cantava «se o meu amor vier cedinho/eu beijo as pedras do chão/que ele pisar no caminho», começa o percurso da exposição Retratos do Fado - Um Tributo à Mouraria.



Os fadistas Fernando Maurício, Argentina Santos, Esmeralda Amoedo, Amália Rodrigues, Fernanda Maria e Francisco Martinho, seguidos por muitos outros, num total de 26, bairro fora, fazem as honras da rua inicial, através dos seus retratos, impressos diretamente na parede ou sobre madeira, fixada depois nas janelas emparedadas, numa técnica que casa a fotografia com a pintura e a faz ascender ao estatuto de arte plástica.



É com emoção que a fotógrafa inglesa Camilla Watson, que há sete anos se apaixonou por Portugal, pela Mouraria e pelas suas gentes e para cá se mudou de artes e bagagens, apresenta o projeto materializado agora nas paredes do bairro. «Esta homenagem à Mouraria e ao fado é um projeto de sonho porque nele se cruzam a fotografia, a arte, a história e a comunidade. Foi uma grande responsabilidade, ainda por cima sendo eu estrangeira. Este bairro é o berço do fado e todas as famílias lhe estão ligadas de uma forma ou de outra, mas as pessoas adoraram e envolveram-se muito. Dão opiniões, sugestões, como se as fotos fossem delas. Ficaram muito felizes. E eu também», conta Camilla num sorriso cândido e num português irrepreensível.
comentários
foto autor

Carloscarlos

olhares.com/carloscarlos
Vila Franca de Xira,PORTUGAL
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

foto autor

Carloscarlos

olhares.com/carloscarlos
Vila Franca de Xira,PORTUGAL
Máquina: Nikon Corporation
Modelo: NIKON D3000
Objectiva: AF-D G 18-55mm f/3.5-5.6
Foco: MANUAL�
Programa: Aperture Priority
Exposição (EV+/-): 0 EV
Exposição: 1/13s
Abertura: f/22
ISO: 400
Flash: Did Not Fire
Dist. Focal: 18 mm
Dist. Focal 35mm: 27 mm
Software: Ver.1.00


foto autor

Carloscarlos

olhares.com/carloscarlos
Vila Franca de Xira,PORTUGAL
favorita de (13)