foto user

Sorriso Inesperado

Marina Aguiar
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
carregar
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Retratos/Sorriso Inesperado
voltar lista nav-leftnav-right

Sorriso Inesperado

fotografias > 

Retratos

2011-09-19 10:23:36
comentários (116) galardões descrição exif favorita de (50)
descrição
Série " Meninos da Rua" (2)

................................................

"Meninos que têm o Mundo no olhar,
sonhos adormecidos sob a luz do luar,
lençóis feitos de chuva, de frio e de vento,
cobertores tecidos com mágoa e sofrimento.

Meninos que têm a cidade na sola do pé,
coração perdido que não sabe quem é,
conta corrente feita na palma da mão,
conta poupança para água e para pão.

Meninos adultos que não foram crianças,
desgostos que nunca foram esperanças,
desilusões de uma vida sem sentido,
meninos de rua neste Mundo perdido.

Meninos que têm nos olhos a mágoa,
tristeza em forma de leves gotas de água,
sonhos que adormecem à luz da lua,
rostos esquecidos dos meninos da rua.

Meninos sozinhos que são filhos do vento,
carinhos que nunca tiveram um momento,
meninos que fizeram da dor a sua mãe,
meninos que só têm a rua e mais ninguém."

(Hisalena ,"Meninos da Rua " In Poemas Apresentados ao III Prémio de Poesia em Rede )
exif / informação técnica
Sem informações de EXIF
favorita de 50
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
Sorriso Inesperado
Série " Meninos da Rua" (2)

................................................

"Meninos que têm o Mundo no olhar,
sonhos adormecidos sob a luz do luar,
lençóis feitos de chuva, de frio e de vento,
cobertores tecidos com mágoa e sofrimento.

Meninos que têm a cidade na sola do pé,
coração perdido que não sabe quem é,
conta corrente feita na palma da mão,
conta poupança para água e para pão.

Meninos adultos que não foram crianças,
desgostos que nunca foram esperanças,
desilusões de uma vida sem sentido,
meninos de rua neste Mundo perdido.

Meninos que têm nos olhos a mágoa,
tristeza em forma de leves gotas de água,
sonhos que adormecem à luz da lua,
rostos esquecidos dos meninos da rua.

Meninos sozinhos que são filhos do vento,
carinhos que nunca tiveram um momento,
meninos que fizeram da dor a sua mãe,
meninos que só têm a rua e mais ninguém."

(Hisalena ,"Meninos da Rua " In Poemas Apresentados ao III Prémio de Poesia em Rede )
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Sem informações de EXIF

favorita de (50)