foto user
Antonio Ramos
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
Outros/Antiga Estação Ferroviária da Boavista
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
Outros/Antiga Estação Ferroviária da Boavista
voltar lista nav-leftnav-right

Antiga Estação Ferroviária da Boavista

fotografias > 

Outros

2019-01-07 12:00:19
Ver no mapa
comentários (103) galardões descrição exif favorita de (111)
descrição
Em 1873, foi autorizada a construção de uma linha férrea de 0,90 cm entre o Porto e a Póvoa de Varzim, devendo a estação do Porto ser situado na Boa Vista, uma zona que nessa altura era considerada fora da cidade do Porto, e portanto pouco adequada para o terminal de uma linha de carácter suburbano.
O primeiro troço da Linha da Póvoa, desde a Boavista até à Póvoa de Varzim, entrou ao serviço em 1 de Outubro de 1875, pela Companhia do Caminho de Ferro do Porto à Póvoa e Famalicão. Esta foi a primeira linha de via estreita no país, tendo a estação da Boavista sido a primeira gare ferroviária na cidade do Porto.
Em 1909, a Companhia foi autorizada a duplicar a via entre a Boavista e a Senhora da Hora.
Em 14 de Janeiro de 1927, foi formada a Companhia dos Caminhos de Ferro do Norte de Portugal, a partir da fusão da Companhia da Póvoa com a Companhia do Caminho de Ferro de Guimarães.
Em 1930, a via férrea foi adaptada para bitola métrica pela Companhia dos Caminhos de Ferro do Norte de Portugal.
Apesar de ser uma das principais estações no Porto, a Boavista encontrava-se demasiado longe do centro da cidade em si; para resolver este problema, planeou-se a construção de uma nova interface na zona da Trindade, no coração da cidade.
Assim, em Janeiro de 1933, já se encontrava em construção o ramal de acesso à futura estação da Trindade, que se iniciava na bifurcação da Boavista, e a via entre a Boavista e a Senhora da Hora já tinha sido duplicada, de forma a conter o tráfego neste troço. Em 30 de Outubro de 1938, foi inaugurada a Estação Ferroviária de Porto-Trindade, substituindo a Boavista.
Mesmo após a abertura até à Trindade, a estação da Boavista continuou a ter serviços; com efeito, nos primeiros meses de serviço da nova estação, a grande maioria dos passageiros continuou a utilizar a Boavista, em protesto contra as novas tarifas introduzidas pela Companhia dos Caminhos de Ferro do Norte de Portugal. Em 1939, a estação da Boavista era usada praticamente apenas por comboios de mercadorias, tendo os serviços de passageiros sido passados para o Apeadeiro de Avenida de França, a curta distância.
Em 1947, a locomotiva experimental Lydya, a primeira locomotiva a gasóleo em Portugal, foi transportada da Linha do Tua até à estação da Boavista, onde foi depois abatida.
Em 28 de Abril de 2001, foi encerrado o lanço da Linha da Póvoa entre a Trindade e a Senhora da Hora, para se iniciarem as obras de instalação do Metro do Porto no antigo canal da linha.

exif / informação técnica
Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D3300
Exposição: 1/500 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/11
ISO: 200
Dist.Focal: 52mm
Dist.Focal (35mm): 78 mm
Software: Ver.1.00

favorita de 111
galardões
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular
Antiga Estação Ferroviária da Boavista
Em 1873, foi autorizada a construção de uma linha férrea de 0,90 cm entre o Porto e a Póvoa de Varzim, devendo a estação do Porto ser situado na Boa Vista, uma zona que nessa altura era considerada fora da cidade do Porto, e portanto pouco adequada para o terminal de uma linha de carácter suburbano.
O primeiro troço da Linha da Póvoa, desde a Boavista até à Póvoa de Varzim, entrou ao serviço em 1 de Outubro de 1875, pela Companhia do Caminho de Ferro do Porto à Póvoa e Famalicão. Esta foi a primeira linha de via estreita no país, tendo a estação da Boavista sido a primeira gare ferroviária na cidade do Porto.
Em 1909, a Companhia foi autorizada a duplicar a via entre a Boavista e a Senhora da Hora.
Em 14 de Janeiro de 1927, foi formada a Companhia dos Caminhos de Ferro do Norte de Portugal, a partir da fusão da Companhia da Póvoa com a Companhia do Caminho de Ferro de Guimarães.
Em 1930, a via férrea foi adaptada para bitola métrica pela Companhia dos Caminhos de Ferro do Norte de Portugal.
Apesar de ser uma das principais estações no Porto, a Boavista encontrava-se demasiado longe do centro da cidade em si; para resolver este problema, planeou-se a construção de uma nova interface na zona da Trindade, no coração da cidade.
Assim, em Janeiro de 1933, já se encontrava em construção o ramal de acesso à futura estação da Trindade, que se iniciava na bifurcação da Boavista, e a via entre a Boavista e a Senhora da Hora já tinha sido duplicada, de forma a conter o tráfego neste troço. Em 30 de Outubro de 1938, foi inaugurada a Estação Ferroviária de Porto-Trindade, substituindo a Boavista.
Mesmo após a abertura até à Trindade, a estação da Boavista continuou a ter serviços; com efeito, nos primeiros meses de serviço da nova estação, a grande maioria dos passageiros continuou a utilizar a Boavista, em protesto contra as novas tarifas introduzidas pela Companhia dos Caminhos de Ferro do Norte de Portugal. Em 1939, a estação da Boavista era usada praticamente apenas por comboios de mercadorias, tendo os serviços de passageiros sido passados para o Apeadeiro de Avenida de França, a curta distância.
Em 1947, a locomotiva experimental Lydya, a primeira locomotiva a gasóleo em Portugal, foi transportada da Linha do Tua até à estação da Boavista, onde foi depois abatida.
Em 28 de Abril de 2001, foi encerrado o lanço da Linha da Póvoa entre a Trindade e a Senhora da Hora, para se iniciarem as obras de instalação do Metro do Porto no antigo canal da linha.

Tag’s: Rotunda da Boavista,Casa da Música,Av. da Boavista,Av de França
comentários
galardões
  • galardão favorito
    100
    favoritos
  • galardão popular
    foto
    popular

Máquina: NIKON CORPORATION
Modelo: NIKON D3300
Exposição: 1/500 sec
Exposição (EV+/-): 0 step
Abertura: f/11
ISO: 200
Dist.Focal: 52mm
Dist.Focal (35mm): 78 mm
Software: Ver.1.00


favorita de (111)