foto user
carlomonti
nav-left nav-right
menu-mobile
Olhares
menu-mobile-right
Carregar
História/AQUELES QUE POR OBRAS VALOROSAS  (desc.)
fullscreen voltar lista nav-leftnav-right
História/AQUELES QUE POR OBRAS VALOROSAS  (desc.)
voltar lista nav-leftnav-right

AQUELES QUE POR OBRAS VALOROSAS (desc.)

fotografias > 

História

2019-01-27 22:33:35
Ver no mapa
comentários (57) galardões descrição exif favorita de (66)
descrição
Aqueles que por obras valorosas se foram da lei da morte libertando ...
Padrão dos Descobrimentos
Padrão dos Descobrimentos evoca a expansão ultramarina portuguesa, sintetiza um passado glorioso e simboliza a grandeza da obra do Infante D. Henrique, o impulsionador das descobertas.

Da autoria do arquitecto Cottinelli Telmo (1897 – 1948) e do escultor Leopoldo de Almeida (1898 – 1975), o Padrão do Descobrimentos foi erguido pela primeira vez em 1940, de forma efémera e integrado na Exposição do Mundo Português. Construído em materiais perecíveis, possuía uma leve estrutura de ferro e cimento, sendo a composição escultórica moldada em estafe (mistura de espécies de gesso e estopa, consolidada por armação ou gradeamento de madeira ou ferro).

Em 1960, por ocasião da comemoração dos 500 anos da morte do Infante D. Henrique, o Padrão é reconstruído em betão e cantaria de pedra rosal de Leiria, e as esculturas em cantaria de calcário de Sintra. Em 1985 é inaugurado como Centro Cultural das Descobertas. O arquitecto Fernando Ramalho remodelou o interior, dotando o Padrão de um miradouro, auditório e salas de exposições.
exif / informação técnica
Sem informações de EXIF
favorita de 66
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular
AQUELES QUE POR OBRAS VALOROSAS (desc.)
Aqueles que por obras valorosas se foram da lei da morte libertando ...
Padrão dos Descobrimentos
Padrão dos Descobrimentos evoca a expansão ultramarina portuguesa, sintetiza um passado glorioso e simboliza a grandeza da obra do Infante D. Henrique, o impulsionador das descobertas.

Da autoria do arquitecto Cottinelli Telmo (1897 – 1948) e do escultor Leopoldo de Almeida (1898 – 1975), o Padrão do Descobrimentos foi erguido pela primeira vez em 1940, de forma efémera e integrado na Exposição do Mundo Português. Construído em materiais perecíveis, possuía uma leve estrutura de ferro e cimento, sendo a composição escultórica moldada em estafe (mistura de espécies de gesso e estopa, consolidada por armação ou gradeamento de madeira ou ferro).

Em 1960, por ocasião da comemoração dos 500 anos da morte do Infante D. Henrique, o Padrão é reconstruído em betão e cantaria de pedra rosal de Leiria, e as esculturas em cantaria de calcário de Sintra. Em 1985 é inaugurado como Centro Cultural das Descobertas. O arquitecto Fernando Ramalho remodelou o interior, dotando o Padrão de um miradouro, auditório e salas de exposições.
Tag’s: Luiz vaz de camões,Descobrimentos,lusiadas,carlomonti,CarlosMonteiro
comentários
galardões
  • galardão popular
    foto
    popular

Sem informações de EXIF

favorita de (66)